Para os supermercados, expectativa é que consumidores comprem mais produtos de Páscoa neste ano

Criada em 27/02/2018


Retomada da economia fará consumidores gastarem mais com itens como pescados e, principalmente, os tradicionais ovos de Páscoa

O coelhinho da Páscoa deverá passar na casa de mais famílias neste ano. A Associação Paulista de Supermercados (APAS) acredita que, com a retomada do crescimento da economia levando a mais confiança com a perspectiva futura, os consumidores devem voltar a procurar produtos tradicionais de Páscoa nos supermercados.

“Na Páscoa de 2017 o Brasil estava vivendo uma das piores crises de desemprego da história, com quase 14 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho. Com isso, o consumidor estava mais contido para gastar. Hoje o desemprego diminuiu, a confiança na economia está cada vez maior e o consumidor está mais propenso a comprar produtos que ele havia tirado da lista”, explicou Thiago Berka, economista da APAS, que projeta aumento de vendas gerais nos supermercados nesta época de Páscoa em um patamar de 4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Totalmente sazonais, os ovos de Páscoa deverão ter crescimento nas vendas na ordem de 4% a 5%. Já quanto aos preços, o aumento deve girar em torno de 3% com relação a 2017. Outros dois produtos bastante consumidos no período da quaresma, que antecede a Páscoa, são os pescados e os ovos de galinha. Em relação aos pescados, a APAS estima um crescimento de vendas entre 2% e 4%. Já para os ovos de galinha, os preços atingem normalmente seus melhores resultados neste período devido à alta demanda, por isso a estimativa é de crescimento de 6% a 8% nas vendas.

Preços dos chocolates

Também muito utilizados como presentes de Páscoa, os chocolates estarão com preços mais contidos em 2018. A expectativa é de crescimento de 3% com relação à Páscoa do ano passado. Os doces em geral, no acumulado de 2017, apresentaram deflação de -0,84%. “Os motivos desta menor expectativa de preços estão no dólar estável, os contratos e salários indexados pela inflação oficial (IPCA) com a base menor do ano, e dos preços de matérias-primas ainda sendo influenciados pela supersafra de 2017”, comentou Berka.

Estratégias de vendas

Logo após o Carnaval, os supermercados começam a preparar as lojas para receber os produtos de Páscoa e desenvolvem estratégias de marketing para atrair os consumidores. De acordo com a APAS, as ações mais realizadas por cerca de 70% dos supermercadistas são mudança de layout da loja (gôndolas, ilhas, parreira de ovos, decorações especiais, entre outras), degustações no ponto de venda, descontos e ofertas especiais em produtos típicos da data. Em menores proporções estão ações como promoções mais-por-menos e interatividade com as crianças.


Veja também

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Apesar de concessões do governo, caminhoneiros mantêm paralisação pelo 8º dia

Inverno 2018 mais frio dos últimos 100 anos. Mito ou Verdade?

SEMANA DA MULHER: Professoras lideram o ranking das ocupações femininas