Greve de professores não afeta aulas em SP

Criada em 22/04/2013


AE

Apesar da greve deflagrada pelos professores da rede estadual de ensino de São Paulo, a Secretaria de Educação do Estado informou, em nota, que as aulas estão acontecendo normalmente nesta segunda-feira, 22, e recomendou que "pais e alunos mantenham sua rotina e não deixem de ir às escolas". Segundo a pasta, houve aumento de apenas 0,7% nas ausências. Pela manhã, um aviso no site  da Apeoesp aconselhava os pais a não levarem seus filhos à escola. Por volta das 15h, o sindicato da categoria ainda não tinha um levantamento da adesão à paralisação.

A greve dos professores estaduais foi anunciada na última sexta-feira, dia 19. Segundo a Apeoesp, 20 mil professores participaram da decisão de suspender as aulas por tempo indeterminado a partir desta segunda. Entre as reivindicações da categoria estão o aumento salarial de 36,74% e a implementação de uma lei nacional, que prevê que 33% da jornada de trabalho dos professores seja destinada à preparação de aulas e à formação continuada.

O governo de São Paulo encaminhou um projeto à Assembleia Legislativa do Estado que aumentaria o salário dos professores em 8%. No entanto, 6% desse aumento já estaria previsto pela Lei Nacional do Piso Salarial do Magistério Público. Hoje, o salário do professor que trabalha 8 horas por dia é de R$ 2.088,27.


Veja também

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Apesar de concessões do governo, caminhoneiros mantêm paralisação pelo 8º dia

Inverno 2018 mais frio dos últimos 100 anos. Mito ou Verdade?

SEMANA DA MULHER: Professoras lideram o ranking das ocupações femininas