Papa afasta bispo alemão

Criada em 23/10/2013


AE

O papa Francisco expulsou temporariamente o bispo alemã Franz-Peter Tebartz-van Elst da sua diocese nesta quarta-feira por causa de um projeto de 31 milhões de euros para construir um novo complexo residencial.

O Vaticano não disse por quanto tempo o bispo Franz-Peter Tebartz-van Elst deve ser afastado da diocese de Limburg. Mas afirmou que o recém-nomeado vigário-geral de Limburg, o reverendo Wolfgang Roesch, deve administrar a diocese durante este período.

Em um comunicado, o Vaticano disse que foi criada uma situação na diocese em que Tebartz-van Elst "não poderia mais exercer seu ministério episcopal". A decisão foi tomada depois que Francisco se encontrou na semana passada com Tebartz-van Elst e com o chefe da conferência de bispos da Alemanha, o arcebispo Robert Zollitsch.

No centro da questão está o montante de 31 milhões de euros (US$ 42 milhões) para a construção de um novo complexo residencial para bispos e reformas relacionadas ao projeto. Tebartz-van Elst disse que o montante referia-se de fato a 10 projetos e houve custos adicionais por causa da regulamentação sobre edifícios sob proteção histórica.

O Vaticano ressaltou que Francisco tomou a decisão com base em contínuas informações "objetivas", o que sugere que ele não estava sendo influenciado pelo clamor popular por causa do escândalo.


Veja também

Cinco destinos internacionais que estão mais baratos neste mês

Números de brasileiros em intercâmbio na Irlanda cresce 50% nos últimos cinco anos

Planejando a mudança para os EUA: vistos, adaptação e renda

O MAIOR ATENTADO NO EGITO DEIXA 235 MORTOS