Dunga vê pressão como ´´normal´´ e diz ter convicção no trabalho

Criada em 14/04/2016


Por Kiyoshi Takenaka

TÓQUIO (Reuters) - Um terremoto de magnitude 6,0 atingiu o sul do Japão nesta quinta-feira, provocando desabamentos de alguns edifícios, matando pelo menos duas pessoas e ferindo centenas, de acordo com a mídia local, mas a agência nuclear do país descartou problemas nas usinas.

O tremor ocorreu 11 quilômetros ao leste da cidade de Kumamoto, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que inicialmente estimou sua magnitude em 6,2 e depois a revisou para baixo.

Não houve alerta de tsunami, mas uma pessoa foi morta após ser esmagada por um prédio que desabou, e outra morreu em incêndio decorrente do tremor. Pelo menos 400 pessoas foram tratadas em hospitais locais, relatou a rede pública NHK.

"Pretendemos fazer de tudo para controlar a situação", disse o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, aos repórteres.

A mídia japonesa divulgou imagens de moradores, muitos enrolados em cobertores, aguardando em estacionamentos e outras áreas abertas por medo de mais desabamentos.

A Autoridade de Regulação Nuclear do Japão disse que não foram registradas irregularidades nas três usinas nucleares na ilha de Kyushu, no sul, e em Shikoku, no arredores.

Alguns trens de alta velocidade deixaram de circular por cautela.


Veja também

Novembro Azul: Embolização da Próstata

Ryan Lochte pede desculpas por comportamento no Rio

Santos terá que apresentar contratos de Gabriel a agente que diz ter 10% do atleta

Dunga vê pressão como ´´normal´´ e diz ter convicção no trabalho