7ª EDIÇÃO DA FESTA ‘O AFROKUBANO’ CELEBRA A PONTE CULTURAL ENTRE BRASIL E CUBA

Criada em 29/01/2018


Sob o título de ‘Carnaval Havanero’ e com a banda Batanga & Cia na linha de frente, evento promove a música, gastronomia e as artes plásticas da principal ilha caribenha

O intercâmbio Brasil / Cuba tem se fortalecido ano após ano. Entre diversas motivações, incluindo turismo, imigração e a boa relação entre as nações, as artes – sob a batuta da nossa predileção pelos ritmos quentes - têm papel mais do que relevante nessa equação. É neste cenário que a 7ª Edição da Festa ‘O Afrokubano’ apresenta o seu Carnaval Havanero, que toma os espaços do espaço Jazz Nos Fundos (Rua Cardeal Arcoverde, 742, Pinheiros) com atrações como a banda Batanga & Cia., DJ Mauricio Bade, a flautista Claudia Rivera e convidados, orquestra Timba Havana, além da exposição de artes visuais‘Espelhadas – A Outra Perspectiva’ e venda dos licores ‘La Reina’, produzidos pela aclamada cantora Marina de la Riva. O evento tem início às 19h e segue até a madrugada. Ingressos custam a partir de R$20.

Todo o tempero da festa é conduzido pelo personagem Afrokubano, uma figura carismática que, segundo a lenda, transita entre Santiago de Cuba e São Paulo com seus instrumentos de percussão, juntando músicos para interagir e criar jams.

A tradição estabelecida pelo evento em cima da diversidade promove a união da música com outros símbolos da cultura cubana, como gastronomia, artes plásticas e, como plano fundo, apoio à literatura (estará à venda, no evento, o livro “Cuba no século XXI: dilemas da revolução”, organizado por Fabio Luis Barbosa dos Santos, Joana Salém Vasconcelos e Fabiana Dessotti) e ao consumo do tabaco, um dos mais tradicionais produtos orgânicos do país, sob comando da Tabacaria Consulado do Charuto.

‘O Afrokubano’ será iniciada no terraço do Jazz nos Fundos (Piso Havana), com a exposição ‘Espelhadas – A Outra Perspectiva’, uma mostra de obras de Claudia Rivera com enfoque na temática feminina, em sinergia com a venda do livro “Cuba no século XXI: dilemas da revolução”, venda de produtos do Consulado do Charuto e licores ‘La Reina’ – tudo isso com trilha sonora comandada pela DJ La Piedra -, e, na sequência, às 20h30, a apresentação musical da mesma personagem da exposição, Claudia Rivera, agora acompanhada de sua flauta e convidados.

Às 22h30, no piso São Paulo (Sala Autor) é a vez de Timba Havana, orquestra formada por 12 músicos cubanos e brasileiros dirigida por Hanser Ferrer. A origem do termo ‘Timba’ diz bastante a respeito do conjunto: trata-se de um gênero musical considerado a evolução da salsa que se dá a partir da mistura do virtuoso e o “callejero” (das ruas).

À meia noite sobe ao palco a consagrada banda Batanga & Cia. Os anfitriões da festa contam com cinco instrumentistas que, entre reinterpretações e musicas autorais, levam ao publico uma junção de música instrumental cubana, latin jazz e world music. O DJ Mauricio Bade finaliza as atrações, a partir das 1h30, com seu mix de ritmos latinos e caribenhos (Rumba, Reggue, Son Montuno, Mambo), com gêneros do norte e nordeste brasileiros, tais como carimbó, calypso e lambada. Bade integra, atualmente, a trupe do rapper Criolo.

Saiba mais em http://www.havana6463.com.br/site/o-afrokubano-carnaval-havanero-2018/ ehttps://www.facebook.com/Havana6463

Batanga & Cia.

A banda Batanga & Cia. formada por três músicos cubanos e dois brasileiros, é conhecida por apresentar o melhor da música instrumental cubana, latin jazz e world music. Em janeiro de 2017, participou da gravação da trilha sonora da minissérie “Dois Irmãos”, da Rede Globo, em fevereiro, comandou o Carnaval Havanero, no Jazz nos Fundos e, ainda durante as festividades do Carnaval de 2017, puxou o bloco "Os Buena Vista", que desfilou pela primeira vez nas ruas de São Paulo. Entre os eventos mais importantes que a formação musical participou em 2016, destacam-se o encerramento do Viva Cuba Festival, no Bourbon Street, a inauguração do Centro de Música Instrumental, no Jazz nos Fundos, e o Festival Ilha Arriba, em Ilha Bela.

O quinteto, integrado por Claudia Rivera (flauta), Hanser Ferrer (piano/diretor musical), Pedro Damian Bandera (percussão/diretor musical), Ilker Ezaki (percussão) e Noa Stroeter (baixo), já manteve parcerias com algumas cantoras, entre elas Xênia França (Banda Aláfia), Tassia Reis, Victoria Saavedra (Colômbia), Samuel Samuca, Luedji Luna e o cantor José Silva dos Santos (Sapopemba).

PROGRAMAÇÃO – ‘O AFROKUBANO’

19h00 - Abertura da Casa

No terraço:

Exposição Claudia Rivera (Cuba)

Licores “La Reina”, confeccionados pela mão da cantora Marina de la Riva

Venda de livros, Cds e Charutos Cubanos

Set List da DJ La Piedra (referências nacionais no cenário das danças populares e folclóricas cubanas)

20h30 - Show Claudia Rivera e Convidados

Sala Autor:

22h30 – Timba Havana

0h – Batanga& Cia.

Santiago de Cuba

Festa Montuno Adentro - Dj Mauricio Bade

SERVIÇO:

Local: Jazz nos Fundos

Data: 02 de fevereiro de 2018 (sexta-feira)
Abertura da casa: a partir das 19h

Endereço:Rua Cardeal Arcoverde 742 – Pinheiros
Classificação: 18 anos

Ingresso: R$ 20 - Primeiro Lote

R$30 - segundo Lote

R$40 - na Porta

Estacionamento: Rua João Moura, 1076

Capacidade da casa: 250 pessoas

Cartões: Visa e Mastercard

Reservas e informações: contato@jazznosfundos.net / www.jaznosfundos.net 


Veja também

The Bon Jovi Acoustic Experience chega a São Paulo

Você gosta de viajar? Como conhecer o mundo ganhando pouco

Várias formas de diversão no Carnaval para crianças em SP

Love Fest consolida Carnaval LGBTQ+ no Centro de São Paulo